Como planejar os gastos com Pet sem acumular dívidas

Como planejar os gastos com Pet sem acumular dívidas

Aprender como planejar os gastos com Pet sem acumular dívidas não é um bicho de sete cabeças. A partir de agora, vamos mostrar quais são os elementos que você precisa levar em consideração para não prejudicar o seu orçamento. Acompanhe!

Cálculo dos gastos

Um dos principais erros entre grande parte dos tutores é não calcular, nos primeiros meses, quais serão os custos iniciais com o seu melhor amigo.

Neste momento, é importante levar em consideração gastos com vermífugos e vacinas necessárias. Os itens que impactam no conforto do animal também não podem ser ignorados. Dentre os mais comuns, encontram-se: comedouros e bebedouros, cama, caixa de areia ou casinha, coleira e brinquedos.

Você também precisa avaliar se a sua residência necessita de uma adaptação para receber o novo amigo. No caso de gatos, por exemplo, a instalação de telas na janela é o mais indicado.

Para garantir economia nesse período, vale a pena optar pela adoção ao invés da compra do animal. Além de evitar mais custos, esse tipo de prática é sustentável e politicamente correta.

Caso seja necessário pegar algum material emprestado com amigo, colega de trabalho ou parente, nunca é demais deixar claro o quanto é importante esterilizar o item que será utilizado.

Custos mensais

Após fazer uma previsão dos primeiros gastos, o próximo passo é desenvolver um planejamento financeiro para descobrir como será o custo mensal com o bichinho.

De acordo com um relatório da FGV (Fundação Getúlio Vargas) os custos com Pet, ao longo da vida, alcançam cerca de R$ 60 mil, o que corresponde a dois carros zero.

Banho e tosa

Banho e tosa não podem ser ignorados quando falamos sobre a rotina de um Pet. O mais indicado é executar essas tarefas com o apoio de profissional especializado.

Você pode controlar esses custos redobrando a atenção, especialmente com o luxo que pretende oferecer ao bichano.

No mercado de Pet, sempre surgem novidades que deixam os tutores encantados, entre as quais: tratamentos estéticos, anti estresse e tinturas que dão um charme diferente no momento da tosa.

Aqui, vale uma regra importante: assim como ocorre com as nossas despesas pessoais, analise quais são os gastos adequados e quais são aqueles desnecessários. Dessa forma, será mais fácil controlar o orçamento com mais eficiência.

Veterinário

A visita ao médico precisa ser encarada como prioridade. Afinal, o contato com o profissional é determinante para que ele verifique quais são as vacinas que estão em dia, quais são aquelas que ainda faltam, como está a saúde do animal, entre outras questões.

Aqui, não é possível fazer uma previsão de quantas vezes será necessário visitar esse tipo de profissional. No entanto, é importante fazer uma reserva de emergência, para não atrapalhar as suas finanças pelos próximos meses.

Uma dica interessante é optar pelos planos de saúde. No mercado, você pode encontrar valores entre R$ 35 a R$ 180. Com um gasto fixo, fica mais fácil controlar as finanças da família.

Alimentação

O próximo item da nossa lista é um dos gastos que mais afetam o bolso dos tutores. Ao contrário do que grande parte das pessoas imaginam, não adianta optar por aquela alternativa mais econômica. Afinal, é a saúde do seu melhor amigo que está em jogo.

Você deve escolher uma ração que corresponda a idade e o porte do bichano. Isso é muito importante porque a alimentação de um adulto é diferente do recém-nascido.

O Longevi, produto da Petvi, é um produto que pode ser adicionado nessa lista. Trata-se de um suplemento exclusivo para cachorro e que traz diversos benefícios para o Pet, como: controle da queda de pelo, melhora a saúde intestinal e administra os níveis de ansiedade. Vale a pena conhecer o site Petvi para descobrir esse e outros produtos.

Acessórios

Existem diversos acessórios que precisam ser substituídos com mais regularidade. Nessa lista, encontram-se: brinquedos, escovas, cobertores e roupinhas.

A troca é importante para o desenvolvimento do animal e porque alguns acessórios acabam perdendo vida útil ao longo do tempo.

Os tutores precisam ter atenção com os gastos desnecessários na hora de investir nos itens, uma vez que o mercado contém diversas alternativas interessantes para os consumidores.

Após descobrir como planejar os gastos com Pet sem acumular dívidas, siga-nos nas redes sociais e conheça outras dicas interessantes para a saúde do animal.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X