Como é que os gamers ganham dinheiro?

Como é que os gamers ganham dinheiro?

            Ano após ano, a indústria dos jogos eletrônicos alcança números surpreendentes. E com a popularização cada vez maior do setor, é normal que alguns jogadores regulares se profissionalizem, passando a ser conhecidos como pro players. Hoje em dia, eles contam com milhares de seguidores nas redes sociais e fãs espalhados por todo o globo.

Além disso, os canais do YouTube ou Twitch especializados em jogos também acompanharam a ascensão da indústria, que apenas no ano de 2020 cresceu 140%, já que os videogames se tornaram o principal entretenimento de milhões de pessoas em todo o globo durante o período de isolamento social.

Esse crescimento fica ainda mais perceptível com o esgotamento dos estoques dos consoles da nova geração, que foram lançados em novembro do ano passado. Sendo que até hoje empresas como a Sony e a Microsoft têm tido dificuldades em atender à demanda dos consumidores, e assim que conseguem repor os aparelhos, eles logo se esgotam novamente.

E semelhante aos consoles, as plataformas de jogatina também estão entre as alternativas de entretenimento mais procuradas pelo público atualmente. Por conta disso, o site confiável disponibiliza um dossiê de informações sobre uma variedade de serviços online, seja um cassino virtual ou uma loja digital, selecionando e recomendando às empresas que trabalham de forma idônea para evitar que os usuários acabem caindo em algum tipo de golpe.

Como é que os gamers ganham dinheiro?

Acessórios em alta

Contudo, não foram somente os jogos ou os consoles em si que tiveram um aumento de procura – os acessórios relacionados aos games também acabaram virando febre entre adultos e crianças. Alguns exemplos são as cadeiras gamers, headsets, mouses, monitores, entre outros produtos que prometem melhorar o desempenho dos jogadores dentro do jogo, seja oferecendo um lugar mais confortável para se sentar, uma tecnologia de áudio de última geração ou uma tela com resolução Ultra-HD.

E de olho neste mercado, empresas especializadas focam seus esforços em criar cada vez mais produtos com o famigerado selo “gamer”, sendo este um negócio bastante lucrativo.

Ele é ainda mais fomentado por propagandas que utilizam a imagem de pro players famosos, o que atiça ainda mais os consumidores. Porém, nem só de publicidade vivem os pro players, apesar desse setor representar uma boa parcela da sua renda.

As premiações dos torneios de eSports mais famosos alcançam cifras absurdas, e alguns dos principais jogos do setor movimentam quantias milionárias em prêmios.

O The International, principal evento competitivo de Dota 2, talvez seja aquele que distribui uma maior quantia de dinheiro dentre todos os campeonatos de eSports.

A décima edição do campeonato tem previsão de início em 7 de outubro,  sendo que o total de prêmios do torneio será de US$ 40 milhões (aproximadamente R$ 207 milhões), que serão disputados por 18 equipes, dentre elas a brasileira SG e-sports.

Esse valor em prêmios consegue superar o de modalidades esportivas consagradas, como o futebol. Para se ter noção da discrepância, a Copa Libertadores, maior torneio de clubes da América do Sul, paga ao seu vencedor um prêmio máximo de US$ 22,5 milhões (R$ 116 milhões). Já a Copa do Brasil, o maior torneio no modelo mata-mata do território tupiniquim, premia o campeão com R$ 72 milhões. Desta forma, nem se somarmos os valores dessas duas importantes competições do futebol sul-americano, é possível bater a premiação do The International 10.

De onde vem tanta grana?

O dinheiro para pagar as premiações que somadas chegam aos US$ 40 milhões é obtido através da venda dos Passes de Batalha, que garante aos jogadores do Dota 2 alguns itens cosméticos e vários efeitos especiais. Sendo que o preço dos Passes de Batalha variam de US$ 9,99 a US$ 44,99, e 25% desse valor é direcionado para a premiação do The International. Com isso, os pro players da equipe que conseguirem uma boa posição na competição sairão de lá milionários.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X