Âmbar: 8ª maravilha do mundo

Âmbar: 8ª maravilha do mundo

A sala de âmbar

Uma famosa obra-prima da arte originalmente construída no início do século XVIII, construída para o palácio de Charlottenburg, em Berlim. Era uma sala com cerca de 55 metros quadrados com paredes cobertas de painéis decorados com até seis toneladas de âmbar báltico além da decoração em folhas de ouros e espelhos.

O desaparecimento da sala de âmbar 

Em setembro de 1941, o palácio de Catarina foi confiscado pelo exército alemão. Os soviéticos não conseguiram remover os painéis de âmbar, que na emergência foram colocados e cobertos com papel de parede para evitar lascas. Em 18 de outubro de 1941, a câmara da âmbar foi desmontada pelos nazistas em apenas 36 horas, colocada em 28 caixotes. Após um incendia em 1944, os painéis foram desmontado e provavelmente – aqui as notícias começam a ser incertas – colocados em caixotes na cave do solar. Durante dois ataques aéreos britânicos no final de agosto de 1944, apenas os seis quadrados do pedestal foram danificados, ao que parece.

A Câmara de Âmbar desapareceu misteriosamente no final do conflito e nada se sabia sobre ela, exceto alguns fragmentos encontrados em várias partes do mundo em coleções particulares. Histórias, amantes da arte e caçadores de tesouros procuraram a sala de âmbar perdida, olhando para as minas de prata e águas rasas, investigando histórias de naufrágios no Mar Báltico e explorando cavernas secretas no interior da Alemanha. Nada foi encontrado!

A maioria dos especialistas agora concorda que a sala de âmbar provavelmente está perdida para sempre, devido aos incêndios que eclodiram no Castelo de Königsberg após a queda da Alemanha nazista. O local onde ficava o Castelo de Königsberg é coberto por um enorme e estranho edifício conhecido como “Casa dos soviéticos”, construído em 1960, mas incompleto e vazio até hoje. O espaço sob a propriedade nunca foi completamente investigado…

A teoria mais recente fala de um bunker na Polônia, na cidade de Mamerki, onde enormes espaços vazios foram descobertos com  georadares. No entanto, esta são apenas hipóteses não verificadas e a Câmara de âmbar ainda não foi encontrada. 

Em 1979, o governo soviético encomendou a reconstrução da Câmara com base em desenhos e fotografias em preto e branco do original e da única foto colorida disponível. Após uma interrupção por problemas econômicos, as obras foram concluídas em 2003 graças a uma doação de 3,5 milhões de dólares da empresa alemã  Ruhrgas. Como parte das comemorações do 300º aniversário da fundação de  São Petersburgo, a Câmara reconstruída foi inaugurada em 31 de maio de 2003. 

O renascimento da sala de âmbar. Em 1979, o governo soviético encomendou a reconstrução da Câmara com base em desenhos e fotografias em preto e branco do original e da única foto colorida disponível. A câmara foi concluída e inaugurada em 2003 em São Petersburgo no Palácio de Catarina. A altura da sala é de 7,8 metros e sua superfície é de cerca de 100 metros quadrados, com 40 metros quadrados de âmbar localizados nas paredes. Para cobrir às três paredes, foram utilizadas 6 toneladas de âmbar, retiradas do campo de Kaliningrado. 

Características e propriedades do âmbar 

Atualmente sabemos que o âmbar já era conhecido pelo homem nos tempos antigos. A pedra de âmbar causa encanto por causa das suas diversas transparências, diáfanos, diversidade de cores e a inclusão internas e o odor característico. Suas propriedades elétricas particulares foram estudadas e utilizadas de diferentes maneiras, podem ser usadas como colar de âmbar, objetos decorativos, incensos, perfume, sendo essas umas das principais maneiras usadas.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saiba como solicitar empréstimo com score baixo!
This is default text for notification bar