Vale a pena investir em imóveis?

Vale a pena investir em imóveis?

Imagine que você tenha a possibilidade de comprar um ou mais apartamentos em Paulínia, uma cidade da Região Metropolitana de Campinas em amplo desenvolvimento, com forte setor industrial e boa qualidade de vida. Você compraria? Se respondeu que não, então precisa entender melhor porque vale a pena investir em imóveis e mudar de opinião.

Hoje em dia, o investimento em imóveis é uma das opções mais interessantes para quem tem um perfil mais conservador, menos afeito ao risco. Com a inflação em alta corroendo os ganhos da Renda Fixa e aplicações de Renda Variável extremamente instáveis (com quedas da Bolsa e das criptomoedas frequentes), o mercado imobiliário se torna cada vez mais vantajoso. Mas é preciso saber como usá-lo!

Quer aprender por que vale a pena investir em imóveis e como fazer isso do jeito certo? Então siga a leitura do artigo abaixo!

4 motivos que provam que vale a pena investir em imóveis

1. Crescimento constante no longo prazo

Um dos principais atrativos para o investimento em imóveis é o crescimento constante no longo prazo. É verdade que muitos investimentos tendem a dar resultado no longo prazo, mas os imóveis costumam bater todos.

Basta ver, por exemplo, o Índice FipeZap. De 2008 a 2019, o índice registrou 208% de valorização médica nos imóveis. Em termos de comparação, o crescimento do IPCA no mesmo período foi de 93,72%, enquanto o Ibovespa cresceu 88,77%.

Ou seja, dá para dizer com tranquilidade que, no longo prazo, o mercado imobiliário é um dos mais valiosos e que o investimento feito nele mais do que ultrapassa a inflação.

2. Resistência à crises

Crises financeiras estão se tornando cada vez mais comuns. De 2008 para cá, tivemos pelo menos 4 grandes crises financeiras em pouco mais de 10 anos, o que mostra a instabilidade de aplicações financeiras como o Tesouro Direto ou as ações na Bolsa de Valores.

O mercado imobiliário, no entanto, seguiu crescendo consistentemente nesse período, sem nenhuma grande queda de valorização dos imóveis e, em nenhum momento, a valorização ficou abaixo da inflação.

Na prática, isso significa que a melhor reserva de valor do mercado é o investimento imobiliário, sem a menor dúvida. Nesse período, o setor nunca perdeu valor e ultrapassou outros índices no longo prazo.

3. Possibilidade de gerar renda recorrente

Um dos aspectos mais vantajosos de investir em imóveis é que, além do ganho em valorização que o segmento tem, ainda existe a possibilidade de ganhar renda recorrente nesse período. No total, as duas opções ampliam os ganhos e tornam tudo mais vantajoso.

Por exemplo, suponha que você comprou um apartamento de R$ 200.000,00 em 2008. Em 2019, com a valorização mencionada acima, ele passou a valer mais ou menos R$ 616.000,00. Ou seja, um ganho de R$ 416.000,00, ou 208%.

No entanto, imagine que, nesses 10 anos, o apartamento foi alugado pela média de 0,5% do valor do imóvel em 2008 (o que daria algo como R$1.000 por mês) . Mesmo sem reajuste mensal pela inflação ou pela valorização do imóvel, nesses 12 anos (de janeiro de 2008 a dezembro de 2019) o imóvel teria rendido de aluguel algo como R$ 144.000,00 (144 meses a R$ 1.000,00). Com o ajuste inflacionário e de valorização do imóvel, o rendimento teria sido muito maior.

Ou seja, além do ganho de valorização de R$ 416.000,00, ainda haveria um ganho de renda recorrente de R$ 144.000,00. Totalizando, um ganho de R$ 560.000,00 em 12 anos. Nada mal, hein?

4. Possibilidade de alienação para gerar crédito

Um benefício de investir em imóveis que você provavelmente não conhece é a possibilidade de usar esse bem para financiar outras ações com o Crédito com Garantia de Imóvel.

O Crédito com Garantia de Imóvel é uma modalidade de empréstimo em que o imóvel é dado como garantia ao banco. Durante o contrato, o imóvel é alienado, mas continua de usufruto do proprietário, que pode alugá-lo à vontade.

No geral, o proprietário pode levar até 90% do valor do imóvel com os menores juros do mercado e um longo prazo de pagamento.

Portanto, imagine que, além daqueles R$ 560.000,00 que vimos, você ainda poderia levantar, digamos, R$ 100.000,00 via Empréstimo com Garantia de Imóvel e colocasse esse valor em fundos de investimento. Os ganhos seriam o suficiente para pagar os juros do empréstimo e ainda aumentaria o seu lucro!

Ou seja, o imóvel não gera ganhos só na valorização e na renda recorrente, como também é um mecanismo para levantar dinheiro e transformá-lo em mais ganhos para você.

Pronto! Agora que você já viu que, de fato, vale a pena investir em imóveis, então é a hora de começar a planejar as suas próximas aplicações para o setor imobiliário. Analise bem o mercado e veja quais são as opções mais interessantes, sempre aplicando em apartamentos na planta (que são 30% mais baratos, em média) e aproveitando os benefícios no futuro.

Gostou do conteúdo? Então comente abaixo com a sua opinião sobre o assunto!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Saiba como solicitar empréstimo com score baixo!
This is default text for notification bar