Como o dólar afeta o setor de transportes e logística atualmente

Como o dólar afeta o setor de transportes e logística atualmente

A volatilidade do dólar afeta diretamente toda a economia brasileira, pois, nosso país importa muitos produtos que são vendidos em dólar. Mas como o dólar afeta o setor de transportes e logística atualmente?

Essa é a questão que abordaremos, já que, atualmente, estamos vivendo em uma pandemia de Covid-19 que tem balançado toda a economia mundial e a valorização do dólar só piora a situação da cadeia logística nacional.

Qual a relação da alta do dólar com a logística?

Por se tratar de um país que importa muitos  produtos que servem de matéria-prima em suas indústrias, o Brasil torna-se vulnerável à alta do dólar, já que os negócios pelo mundo são baseados no valor da moeda americana.

Desde os componentes para montadoras de veículos até produtos prontos, como roupas e brinquedos vindos do exterior são todos expostos à variação do dólar.

Mas, aí fica a dúvida: como o dólar afeta o setor de transportes e logística atualmente e qual a relação com tudo isso?

Nesse sentido, se o dólar aumenta, esses produtos tornam-se mais caros, então o mercado brasileiro busca maneiras de produzir a própria matéria-prima, se possível, desacelerando a logística que faria com que esses produtos viessem por aviões e fossem entregues por caminhões.

A alta do dólar

Para entendermos como o dólar afeta o setor de transportes e logística atualmente, devemos entender, primeiramente, por que o dólar se valoriza.

O dólar é a moeda corrente dos negócios pelo mundo todo e baseado em seu valor, todas as moedas são precificadas.

Por exemplo, para países da Europa, o dólar é barato já que o Euro está com maior valor do que a moeda americana, mas para o Brasil, o dólar está muito caro.

Por que o dólar está caro?

Desde a crise de 2008 não foi registrada uma alta no dólar tão expressiva como a recente valorização da moeda americana.

A economia brasileira tenta controlar essa subida que vem atrelada a uma desaceleração no comércio nacional.

Aliás, muitos acreditam que essa fraqueza da economia brasileira e a supervalorização do dólar são inerentes, já que o Brasil é um dos países que mais viram sua moeda perder valor cambial.

A economia americana é muito mais sólida porque possui um setor de produção forte, com logística inovadora – algo que não acontece no Brasil.

Então, como o dólar afeta o setor de transportes e logística atualmente?

Com o dólar mais alto, as pessoas não viajam tanto e, como os mercados internacionais enviam seus produtos em voos comerciais também visando o barateamento logístico, esses produtos não tem como ser entregues, já que existem pouco tráfego aéreo de brasileiros indo e vindo de outros países.

Mas, o que mais impacta o setor de transportes brasileiro atualmente é a falta de investimento que busca melhorar a qualidade logística do país.

Por exemplo, o Brasil é o maior exportador de soja no mundo e aqui destina-se 44% do peso desses grãos para custear o frete.

Nos Estados Unidos, para efeito de comparação, o mesmo produto cobra 26% do peso em toneladas.

Ou seja, o custo para o transporte no Brasil ainda é altíssimo para o produtor e isso influencia diretamente em toda a cadeia logística nacional.

Por que a logística encarece com a alta do dólar?

O valor do dólar afeta toda a economia, mas a logística é a mais afetada, pois empresas desse ramo devem encarecer seus serviços para manterem seus lucros.

Sem terem a possibilidade de reduzir custos, as transportadoras ficam à mercê de decisões de outros mercados para decidir se encaram a flutuação cambial ou não.

Para o setor de logística não há escolha, Como o dólar afeta o setor de transportes e logística atualmente, os preços dos combustíveis aumentam, o valor das peças para manutenção aumentam e toda a cadeia logística segue o fluxo de aumento dos preços para os clientes.

Estes, por sua vez, não entendem o mercado de ponta a ponta, então exigem valores mais acessíveis a esses serviços, mas a verdade é que o Brasil ainda é muito dependente da moeda americana.

Como manter a empresa de logística competitiva em um cenário de alta do dólar?

Para se manter competitiva em um mercado tão afetado pela valorização da moeda americana, o empresário precisa se atualizar e buscar métodos que visem a redução de custos operacionais em tempos de crise.

Além disso, podemos contar com tecnologias como a do tablet industrial que facilita a vida de quem quer otimizar seu negócio logístico e garantir o lucro futuro do mercado de transportes novamente.

Como o dólar afeta o setor de transportes e logística atualmente, o melhor é usar isso a nosso favor, dando maior prioridade às exportações e buscando opções em outros mercados internacionais, como o da China, por exemplo, onde a moeda é menos valorizada em relação ao real.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X