5 vezes que o Superman foi o personagem mais perigoso do Universo DC

5 vezes que o Superman foi o personagem mais perigoso do Universo DC

Houve momentos em que o Superman provou o quão perigoso ele pode ser, seja a versão principal do Superman ou uma do Multiverso.

Superman é o principal super-herói do Universo DC. Entre sua infinidade de poderes e porte heróico, ele é uma inspiração para todos os heróis do universo. 

Ele salvou o dia várias vezes, lutando contra alguns dos vilões mais perigosos que o universo já viu e estabelecendo o tipo de exemplo heróico que todos os outros apenas desejariam que pudessem.

No DCEU, o personagem vem sofrendo com erros da própria Warner Bros. Desde de problemas no roteiro até nas refilmagens de filmes, por exemplo Liga da Justiça de Joss Whedon e Liga da Justiça de Zack Snyder.

Parecia que o filme de Joss Whedon tinha arranhado a imagem do personagem, mas com o Snyder Cut, Superman voltou a ser aquele herói fantástico que todos conhecemos.

No entanto, com todo esse poder, Superman também é um dos seres mais perigosos do Universo DC. Um Homem de Aço zangado é algo com que ninguém quer lidar e houve momentos em que ele provou o quão perigoso pode ser, seja a versão principal do Superman ou um do Multiverso.

Superboy quase destruiu o universo e matou vários heróis

Existem muitas versões do Superman em todo o Multiverso e uma das mais perigosas é o Superboy Primordial. Poderoso o suficiente para mover planetas, Superboy Primordial causaria um grande impacto quando se deteriorasse, matando membros dos Jovens Titãs e o Superman da Terra-2.

Esta versão insana de Kal-El continuaria aparecendo, sempre representando um grande perigo para todos que ele enfrentasse. Havia poucas versões do Superman em todo o Multiverso tão perigosas quanto ele e ele provou isso em todas as oportunidades que teve.

Quando ele foi controlado pela mente do Coringa

Em Batman: Endgame, do escritor Scott Snyder e do artista Greg Capullo, Coringa fez um de seus ataques mais destrutivos contra Batman e começou em grande estilo. Então, o Coringa usou uma de suas toxinas para controlar a Liga da Justiça e atacar Batman. Batman foi capaz de lidar com todos eles, mas então Superman entrou na luta.

Enquanto ele eventualmente seria capaz de parar o Homem de Aço, Batman usa um truque baseado na kriptonita para detê-lo. Se não fosse esse truque, Batman não teria conseguido pará-lo já que tudo que ele jogava no Superman não funcionava..

Superman construiu um dispositivo que poderia fazer qualquer coisa

O final de Crise nas Infinitas Terras (Final Crisis), do escritor Grant Morrison e dos artistas JG Jones, Carlos Pacheco e Doug Mahnke, foi um dos dias mais sombrios da história da DC, com Darkseid derrotando os heróis e quase colapsando o Multiverso DC em um buraco negro de sua própria versão. 

Os heróis acabariam descobrindo uma maneira de contra-atacar, com Superman aprendendo a construir um dispositivo chamado Miracle Machine do Brainiac 5.

Este dispositivo permitiu que Superman fizesse qualquer coisa e ele o usou para reconstruir a realidade depois que ela foi destruída pelas depredações de Darkseid. Com este dispositivo, Superman poderia ter feito o que quisesse, tornando se homem mais perigoso do universo.

Quando ele se tornou vilão e matou seus amigos

Tem havido muitos super-homens maus ao longo dos anos, mas poucos eram tão ruins quanto o do universo da Injustiça. Enganado a matar Lois Lane pelo Coringa, Superman iria se rebelar e dominar o mundo, usando suas habilidades incomparáveis ​​para enfrentar qualquer um que se levantasse contra ele.

Superman provou porque ele era a pessoa mais perigosa da Terra no universo da Injustiça, despachando todos que tentaram impedi-lo. Foi necessário o esforço de todos os que estavam vivos para detê-lo e, mesmo assim, foi por pouco. O super-homem que ficou mal é uma coisa assustadora e poucos dos super-homens do Multiverso confirmaram isso tão bem quanto o do universo da Injustiça.

Naquela época, ele destruiu A Elite

Action Comics #775, do escritor Joe Kelly e dos artistas Doug Mahnke e Lee Bermejo, apresentou A Elite, uma equipe de autoridade fraudulenta que não seguia o código heróico do Superman. Esta nova geração de heróis não teve escrúpulos em brutalizar e matar seus oponentes e Superman decidiu ensinar a eles e a seu líder Manchester Black uma lição.

Ele usou seus poderes de maneiras criativas e chocantes, fazendo parecer que matou cada um deles. Black ficou horrorizado com isso, até que Superman lhe disse o que ele tinha feito, provando que ele não precisava se rebaixar ao nível deles para ser perigoso e que quando ele colocava sua mente nisso, poucos poderiam se igualar a ele.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

X